Um roteiro de 3 dias em Salzburgo, na Áustria, é a medida perfeita para explorar a bela cidade, eternizada por ser a terra natal de Mozart e das locações do filme “A Noviça Rebelde”.

É inquestionável que Salzburgo habita o imaginário das pessoas por conta de seu ilustre filho e dos lindos cenários mostrados no filme que faz sucesso há gerações.

Entretanto, a quarta maior cidade austríaca reúne muitas outras características que a fazem merecedora de uma visita.

Salzburgo é elegante, organizada e repleta de opções culturais. Além de ser uma ótima base para passeios de bate e volta a lugares charmosos da região, como o Konigssee – um lindo lago que fica na fronteira com a Alemanha.

Eu, que já conhecia Viena e Innsbruck, tinha uma curiosidade enorme de passar uns dias na cidade. De modo que, nesta última Eurotrip, tratei de incluí-la no meu roteiro.

Francamente, não me decepcionei. Pelo contrário, fiquei com muita vontade de retornar e explorar com mais calma.

Como chegar a Salzburgo?

Honestamente, tanto a Áustria quanto a Alemanha são excelentes para se conhecer de carro. Entretanto, nem todo mundo se sente à vontade dirigindo em outro país. Especialmente, quando a língua local é o Alemão.

Então, o ideal é chegar pelo aeroporto de Munique e, de lá, pegar um trem até Salzburgo, já que as cidades ficam a cerca de 150km uma da outra.

Existem  voos para Salzburgo, mas eles não são tão frequentes e são mais caros do que os operados para o aeroporto de Munique.

Aliás, o aeroporto de Munique é excelente, também, como ponto de partida para a Rota Romântica, como eu já contei em outro post aqui do blog.

Uma outra opção é ir de trem a partir de Viena. Foi o que eu fiz: após passar 3 dias na capital austríaca, peguei um trem para chegar a Salzburgo. Foi tudo muito fácil e confortável, já que não precisei fazer baldeações.

Onde ficar em Salzburgo?

Eu optei por ficar em um hotel econômico e próximo da estação central a fim de facilitar o deslocamento na chegada e na saída.

Além disso, como eu teria o Salzburg Card, sabia que poderia pegar transporte ilimitado por toda a cidade.

Isso foi bem conveniente, pois na frente da estação de trem ficava um grande terminal de ônibus. E, pertíssimo do hotel, havia parada de algumas linhas.

Escolhi o A&O Salzburg Hauptbahnhof (Estação Central em Alemão), que além de hotel também é hostel (albergue).

Optei por ficar em um quarto duplo e com banheiro privativo, mas há opções bem mais econômicas para quem está viajando sozinho.

Sinceramente, apesar de saber que também havia quartos coletivos com até 8 camas, eu me senti em um hotel regular. Apenas não havia serviço de arrumação no quarto.

Ainda assim, havia todos os itens de conforto de um quarto de hotel normal, como mesa para refeição com duas cadeiras, criados-mudos, banco de apoio para mala etc.

Achei uma ótima escolha, considerando o custo-benefício.

Roteiro de 3 dias em Salzburgo

É certo que a maioria dos turistas reserva apenas uma ou duas noites em Salzburgo durante uma viagem pela Áustria.

Ou, ainda, que decidam fazer um bate e volta de Innsbruck ou de Viena. Honestamente, acho uma pena que isso aconteça.

No caso de Viena, a longa distância (cerca de 300km) acaba comprometendo grande parte do tempo. E, ainda que Innsbruck seja um pouco mais próxima (cerca de 190km), você perderá a chance de ver Salzburgo à noite. E, acredite, ela fica ainda mais linda toda iluminada!

Como eu queria aproveitar Salzburgo e ainda dar uma esticada a Berchtesgaden (Alemanha), optei por 4 noites na cidade.

Ainda assim, não consegui fazer tudo o que eu havia planejado. Contudo, passei momentos maravilhosos por lá e tudo o que consegui fazer, foi bem aproveitado.

Bem, como cada pessoa tem o seu ritmo e seus gostos, não vou relatar o que fiz dia a dia. Prefiro lhe contar o que vi e o que fiz e aí você escolhe o que quer ver e na sequência que for melhor pra você. Porém, eu lhe garanto que tudo o que consegui fazer foi curtindo o momento e sem correrias.

O centro histórico de Salzburgo

Primeiro, é importante dizer que grande parte das atrações fica no centro histórico, que é pequeno e de fácil locomoção.

Aliás, o centro histórico por si só, já é uma grande atração. Localizado na margem esquerda do rio Salzach e com uma bela vista dos alpes austríacos, ele é um Patrimônio da Humanidade, tombado pela Unesco em 1996.

Suas ruelas tortas e elegantes, cheias de passagens secretas e túneis que fazem as interligações, acabam sendo uma atração à parte. Perca-se por elas, sem medo! A cidade é extremamente policiada e segura.

Além disso, diferentemente de Viena, raramente você verá pedintes pelas ruas, que são limpas e elegantes.

Salzburg Card: uma grande economia em um roteiro de 3 dias

Para visitar a cidade, contei com o Salzburg Card de 72 horas e foi uma mão na roda. Como ele dá direito à entrada grátis em TODAS as atrações da cidade e eu queria visitar o máximo possível, foi uma economia e tanto.

Além disso, ajudou a economizar tempo, pois todos os meios de transporte público local também estão incluídos no cartão. Daí que eu não precisei andar feito uma peregrina de um lado pro outro.

Bem, então, vamos começar que lugares para visitar não faltam por lá! Veja o que você não pode perder no seu roteiro de 3 dias em Salzburgo!

Castelo Hohensalzburg

Vou começar por ele, pois você sabe que eu sou a louca dos castelos e que já visitei mais de 20 deles pela Europa, como já contei em outro post aqui do blog.

Este castelo é, na verdade, a fortaleza mais bem preservada da Europa Central e umas das maiores ainda existentes.

Chegar até o castelo já é um passeio: você pode chegar ao topo usando um funicular. Pode, também, optar por subir ou descer a pé, sem custo algum. Do alto, você terá a vista deslumbrante de Salzburgo.

Além de ter a oportunidade de visitar museus e de desfrutar de bons momentos no terraço do Panorama Restaurante.

Cemitério de São Pedro e as Catacumbas

Normalmente, não sou tão fã de cemitérios, mas este tem um apelo especial: serviu de locação para o filme “A Noviça Rebelde”.

Além disso, é um dos cemitérios mais antigos do mundo. E suas catacumbas, escavadas na montanha Monchsberg são impressionantes.

Museus e monumentos de Salzburgo

A Áustria é um país que preza pela cultura e Salzburgo não poderia ser diferente. Assim, a oferta de museus e galerias é enorme na cidade. Claro que o tempo do turista é sempre escasso e é preciso priorizar.

Domquartier

A melhor pedida se você curte museus é começar pelo Domquartier, onde estão instalados cinco museus.

O Domquartier é um enorme complexo – todo interligado – que reúne os apartamentos de Estado dos príncipes-bispos, o museu da catedral, uma ampla galeria com os quadros que pertenceram aos governantes, entre outras preciosidades. Com um rico e variado acervo, é fácil gastar algumas horas por lá.

Mozarts Geburtshaus

A casa de número 9, onde o famoso compositor nasceu em 1756 e em que viveu até 1773 atrai qualquer turista que esteja pela cidade.

Localizada na charmosa Getreidegasse, não tem como passar despercebida. Basta olhar na direção dos flashes!

Makartsteg

A ponte moderna que cruza o rio Salzach seria apenas mais uma via de pedestres, não fosse pela prática dos apaixonados de ali registrar sua história de amor.

Se você vai fazer uma viagem romântica, já prepare o seu cadeadinho para deixar por lá.

Mas, se você não levá-lo, não tem importância. Fofos cadeados em formato de coração (e gravados na hora) são facilmente encontrados nas lojas do centro histórico.

Praças e jardins de Salzburgo

Apesar de eu ter visitado Salzburgo no início da primavera, os resquícios de inverno ainda estavam espalhados pela cidade.

Mesmo assim, deu para perceber que o potencial de beleza que os parques e praças possuem.

Árvores sem folhas… típicas de final de inverno!

Os principais monumentos das praças ainda estavam com proteção contra as intempéries do inverno, mas foi possível conferir a beleza deles.

Mirabellgarten

Os belos jardins, que serviram de locação para o filme “A Noviça Rebelde”, já estava floridos.

Jardins com o Palácio Mirabell ao fundo.

É ali que ocorre a famosa cena em que a noviça Maria canta “Dó-ré-mi” com as crianças da Família Von Trapp.

É ali, também, que está o belo Palácio Mirabell, que desde 1947 abriga a prefeitura de Salzburgo.

Domplatz

O grande charme da praça é, certamente, a Catedral de Salzburgo. Não deixe de entrar. Seu interior pode não ser tão suntuoso como o de outras catedrais europeias, mas vale a visita.

Dei muita sorte: nunca tinha conseguido ouvir um órgão de tubo sendo tocado, mas essa será uma experiência que levarei para sempre.

Do lado de fora da catedral, a presença constante de carruagens e cavalos remetem a uma cena antiga. Não gosto da exploração animal e não aprovo a prática de usá-los no transporte de turistas, mas eles conferem um charme especial ao centro histórico.

Kapitelplatz

Bem próxima da catedral, esta praça em estilo barroco, que é uma das maiores da cidade, tem um elemento contemporâneo que rouba a cena: uma estátua com nove metros de altura denominada “Sphaera”.

A criação do artista alemão Stephan Balkenhol compreende uma grande esfera de metal, sobre a qual se encontra um homem cuja expressão neutra me fez imaginar o que ele pensaria ao contemplar a paisagem.

Extras em um roteiro de 3 dias em Salzburgo

Se você tiver tempo e gostar de programas alternativos, eu sugiro um jantar temático e uma visita a um complexo cervejeiro.

Jantar com concerto de Mozart

Uma boa opção para entrar no clima “Mozartiano” presente em toda a cidade é participar de um jantar acompanhado de um concerto em homenagem ao compositor.

O preço por pessoa não é barato: 66 euros, mas tem 10% de desconto apresentando o Salzburg Card.

Prometo que falarei com mais detalhes sobre a experiência em outro post.

Visita à Cervejaria Stiegl

Você sabe que eu amo cervejarias, né? Especialmente a degustação de cervejas locais. Então, apesar de ser fora do centro histórico, eu não poderia deixar de conferir as instalações da Cervejaria Stiegl, cujos produtos estão presentes em muitos bares e restaurantes da cidade.

A visita, em si, não teve nada de tão surpreendente. Principalmente se comparadas às que eu já fiz (à Heineken, Guinness, Bohemia entre outras), mas foi uma boa experiência. Principalmente, porque o restaurante do complexo é bem descolado!

Chegar lá de ônibus também foi tranquilo. Todos os detalhes da visita você encontra em outro post aqui do blog.

Extras nos arredores de Salzburgo

Como falei no início do post, Salzburgo é um ótimo ponto de partida para passeios de um dia. Contudo, só consegui ir até o município alemão de Berchtesgaden, onde está localizado o Konigssee.

Vale a pena gastar parte de um dia para ir até lá. Um passeio que será descrito em outro post aqui do blog.

Agradecimentos

Para esta viagem, o Turista FullTime contou com o apoio do Salzburg Tourism, que gentilmente forneceu a cortesia dos Salzburg City Cards. Entretanto, todas as opiniões e impressões sobre a cidade e suas respectivas atrações expressam genuinamente a minha vivência.

Referências

https://pt.wikipedia.org/wiki/Salzburgo

http://www.visit-salzburg.info

http://www.visit-salzburg.net/sights/schlossmirabell.htm 

A acomodação perfeita para a sua viagem, você encontra aqui:

Compre seus ingressos em Português e sem complicação!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: